AOS 76 ANOS

Morre físico britânico Stephen Hawking

DESIREE MARTIN / AFP
Stephen Hawking

Stephen Hawking faleceu na madrugada desta quarta-feira, 14, aos 76 anos. O físico deixa descobertas que revolucionaram a ciência. Ele nasceu em 8 de janeiro de 1942, em Oxford na Inglaterra. Seu nascimento aconteceu na mesma data em que a morte de Galileu fazia 300 anos. Sua morte marcou a data do aniversário de Albert Einstein. A história marcada do começo ao fim pelos estudos e pelo interesse de decifrar o universo fez com que Hawking fosse conhecido mundialmente.

Nem mesmo o diagnóstico de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) parou o estudioso. A doença começou a afetar seu corpo quando ele tinha 21 anos. Stephen foi perdendo seus neurônios motores, células responsáveis pelos movimentos do corpo. Com isso, ficou dependente de uma cadeira de rodas motorizada para se locomover e de um sistema de voz computadorizado para se comunicar. "Tratei de levar a vida mais normal possível e de não pensar na minha doença ou lamentar as coisas que não posso fazer, que não são tantas", escreveu sobre a sua condição.

Doutor em Cosmologia pela universidade de Cambridge, ramo que estuda a origem do universo, Hawking descobriu que buracos negros emitem radiação térmica devido a efeitos quânticos. A teoria que leva o seu nome chegou a originar campos novos de estudo na área, como a cosmologia quântica. A importância do físico é constantemente comparada a de Isaac Newton e Albert Einstein. Além da mecânica dos buracos negros, o cientista estudou o surgimento de galáxias e teoria quântica da gravidade. "Meu objetivo é simples. Entender completamente o Universo, por que é, como é, e simplesmente seu motivo de existir".

Nota da família

Os filhos do astrofísico, Lucy, Robert e Tim, publicaram um comunicado publicado pela agência britânica Press Association para divulgar a sua morte. "Ele foi um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado continuarão por muitos anos. A sua coragem e persistência com seu senso de humor brilhante inspiraram pessoas de todo o mundo. Um vez disse ‘Não seria realmente um universo se não fosse o lar para as pessoas que você ama’. Iremos sentir sua falta para sempre".

Hawking foi casado com a educadora Jane Hawking por 26 anos, com quem teve quatro filhos. Em 1994, o cientista se casou novamente com a enfermeira Elaine Maison. O casamento acabou em 2006. Jane escreveu o livro "Viagem ao Infinito", que originou o filme "A Teoria de Tudo", que conta a história da vida de Stephen e do romance dos dois.  (O Povo - é parceiro de oxereta.com)