AEROPORTO

Na disputa com hub, Latam chegará a 50 voos por dia em Fortaleza

Os voos internacionais serão ampliados pela companhia de um para cinco

Fco Fontenele / O POVO
A Latam possui 32 voos domésticos por dia, em Fortaleza, atualmente

Perdendo espaço para a parceria da concorrente Gol com a Air France-KLM , que formam hub no Aeroporto, a Latam lançará uma ofensiva para mais frequências e rotas no Ceará. Passará de 32 voos domésticos por dia para 50, em cerca de dois anos, e semanalmente de um para cinco internacionais, conforme O POVO apurou. As novidades serão anunciadas no dia 25, junto a plano de promoção e fomento ao turismo, em evento com o Governo do Estado, no Palácio da Abolição.

“O plano foi construído pela Latam. Eles vão apresentar as estratégias para o turismo e aumentar a frequência diária das linhas nacionais, além das internacionais”, destaca Arialdo Pinho, titular da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur). “Ainda não sabemos a quantidade e quais são as frequências”, destaca. No entanto, O POVO apurou que além da alta na quantidade de voos internacionais de um para cinco (com a inclusão de quatro novos), haverá mais nacionais, com ampliação de 32 voos diários para 40 no primeiro ano. No segundo ano, passará para 50 por dia. No total, serão 18 novos voos nacionais.

O que a Latam realiza é a chamada resposta competitiva. Assim destaca Adalberto Febeliano, especialista em transporte aéreo. “A empresa, com a iniciativa, busca se posicionar frente às companhias. A Gol já possui o hub com a Air France-KLM em Fortaleza, assim como a Azul concentra suas operações em Recife”, avalia.

Como efeito positivo, o preço das passagens tende a cair. “Em tese, quando há maior disponibilidade de voos, os valores ficam mais competitivos. Mas não custa lembrar que, caso você compre na véspera do voo, eles obviamente se tornam mais caros”, explica.

O aumento de voos pode caracterizar o Aeroporto de Fortaleza como um hub? Febeliano aponta ser prematuro afirmar. “Não se caracteriza apenas pelos voos que concentra. Precisa levar em conta a questão da conectividade. O que determina, além do número de voos é a coordenação de horários. Isso (hub) acontece naturalmente. O que ocorre em Fortaleza está puxando outras empresas para o aeroporto”, assegura.

Febeliano acrescenta que é preciso olhar o turismo como um produto. “Essa ideia pode ser feita de maneira cooperativa, por exemplo, com o Estado entrando com 30% e a Latam com 70% dos custos”, esclarece.

Procurada pelo O POVO, a Latam limitou-se a dizer em nota que todas as informações disponíveis estão no aviso do Governo do Ceará. Em março, a empresa havia anunciado voos de Fortaleza para Curitiba e Porto Alegre. “Os lançamentos ampliam ainda mais a capilaridade da Latam no Brasil e refletem a estratégia da companhia”, completou à época. (O Povo  -é parceiro de oxereta.com)


AVIAÇÃO

DESTINOS E INCENTIVOS

A LATAM opera voos nacionais para os aeroportos de São Paulo (Guarulhos), São Luís, Curitiba, Rio Grande do Norte, Brasília, Salvador, Belo Horizonte (Confins), entre outros.

EM NOVEMBRO de 2017

Foi aprovada mensagem do Governo que amplia as possibilidades de tributação diferenciada do ICMS para as companhias aéreas interessadas em construir, instalar e manter operante os (hubs) no Aeroporto Internacional Pinto Martins.