59 MUNICÍPIOS

Saneamento gratuito será disponibilizado a 10 mil famílias no Ceará

Projeto para ampliar número de ligações à rede de esgoto é subsidiado pelo Governo do Estado

André Costa
Saneamento gratuito será disponibilizado a 10 mil famílias no Ceará

Na semana passada, bateram à porta de dona Maria Rebouças oferecendo a oportunidade esperada há mais de 16 anos, quando ela chegou aos morros do bairro Vicente Pinzón. Era a ligação à rede de esgoto, subsidiada pelo Governo do Estado. Apesar do quebra-quebra na casa, durante quase todo o dia de ontem, “valeu a pena demais”, diz. Ela é uma das favorecidas pelo projeto “Se Liga na Rede”, que pretende alcançar, até o segundo semestre de 2019, 10.202 famílias cearenses em 59 municípios.

A satisfação da dona de casa é não ter mais que acordar durante a madrugada para limpar a sujeira da fossa séptica que transbordava nas noites de chuva. Para fechar a fossa e ter a conexão intradomiciliar de esgoto, ela teria de custear mais de R$ 400. “A água da pia ia para a rua, mas os vizinhos reclamavam. Eu não podia pagar pelo saneamento, então o serviço de graça era o que eu esperava. Nem acreditei quando vieram”.

O custo das obras é subsidiado pelo Tesouro Estadual: mais de R$ 13,3 milhões, no total. A ordem de serviço foi assinada há um mês, mas as intervenções começaram na semana passada. Os primeiros beneficiados foram os oito integrantes da família de Paulo Henrique Marques, 40, também no Vicente Pinzón. “Na rua, era a única casa que não tinha saneamento. Para despejar o esgoto, a gente cavava um buraco no quintal. Agora, os vizinhos não sentem mais a catinga”. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) mantém equipes que, em visitas de porta em porta, oferecem o saneamento gratuito. Porém, funcionários relataram a dificuldade em entrar nas comunidades.

Mesmo com a intermediação de lideranças comunitárias, a violência é empecilho. Na semana passada, no Vicente Pinzón, um funcionário foi agredido por criminosos. A equipe foi expulsa enquanto acessava vielas e becos dos morros. “Acreditamos que a melhoria da infraestrutura urbana ajuda no combate à violência”, aponta Marcella Facó, da Coordenadoria de Saneamento da Secretaria das Cidades do Estado, sobre a inclusão do “Se Liga na Rede” no programa Ceará Pacífico. Ela reconhece que o benefício só alcança 10% dos mais de 100 mil imóveis não ligados à rede de esgoto no Estado. Em Fortaleza, 38% do território não tem saneamento básico. “Nossa prioridade é a Região Metropolitana, mas estamos identificando a demanda, preparando equipes e devemos expandir para outras regiões do Estado”.

A cobertura de esgoto no Ceará, segundo dados da Cagece, é de 40,95%, enquanto o uso desta rede é de 78,96%. Ou seja, há 21% de capacidade ociosa.

Gerente de Desenvolvimento de Mercado da Cagece, Carlos Rossas explica que Parangaba, Pici e Antônio Bezerra devem ser os próximos bairros atendidos na Capital. “O benefício é para a saúde da população e para o meio ambiente. Desativando a fossa, evita-se contaminação do lençol freático”. As famílias aptas à gratuidade na ligação de esgoto são as de baixa renda, que moram em imóveis de construção simples. O interesse pode ser comunicado pela Central de Atendimento, no telefone 0800 275 0195. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)


PARA SOLICITAR

Famílias de baixa renda podem solicitar à Cagece inclusão no “Se liga na Rede”. Para isso é preciso entrar em contato com a Central de Atendimento: 0800 275 0195.

NÚMEROS

59 municípios do Ceará devem ser contemplados com projeto, que tem investimento total de R$ 13.386.989,12

40,95% É percentual da cobertura da rede de esgoto no Ceará, segundo dados da Cagece