LAVA JATO

Juiz determina que Joesley Batista e Ricardo Saud sejam colocados em liberdade

Estadão Conteúdo
Juiz determina que Joesley Batista e Ricardo Saud sejam colocados em liberdade

A 12ª Vara Federal em Brasília mandou soltar, ontem, o empresário Joesley Batista, acionista do Grupo J&F. A decisão do juiz Marcus Vinicius Reis Bastos alcança também o ex-executivo da companhia Ricardo Saud.

Segundo o juiz, o tempo em que Joesley ficou preso preventivamente, de seis meses, é “prazo muito superior aos 120 dias previstos para a conclusão da instrução criminal e flagrantemente aviltante ao princípio da razoável duração do processo”. Joesley e Saud foram presos em 10 de setembro do ano passado. “Nem sequer foi instaurada a instância penal, estando o feito na fase da investigação criminal”, afirmou o magistrado, que também determinou que o empresário e o ex-executivo entreguem os passaportes.

Os dois estão proibidos de se ausentar do País sem autorização judicial, devem comparecer a todos os atos do processo e manter atualizados os endereços onde podem ser encontrados. Joesley está preso na Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo. O irmão de Joesley, Wesley Batista, foi solto em 21 de fevereiro. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)