OITAVA EDIÇÃO

Futura Trends vai discutir as inovações tecnológicas da indústria 4.0

Participam do Seminário economistas internacionais como o professor indiano Subi Rangan (Harvard e Insead)

REPRODUÇÃO DE ANÚNCIO
Peça publicitária do Seminário criada pela Nazacomm Comunicação

A oitava edição do Seminário Futura Trends vai discutir as inovações tecnológicas da Quarta Revolução Industrial, a chamada Indústria 4.0. Entre as principais características desta transformação estão o uso da Inteligência Artificial (IA), a robótica e o big data que vão impactar de forma exponencial as relações de produção e consumo nos próximos anos. Participam do Seminário economistas internacionais como o renomado professor indiano Subi Rangan (Harvard e Insead).

O evento ocorre dia 10 de agosto no Teatro RioMar Fortaleza, sendo realizado pela Fundação Demócrito Rocha (FDR) e o Grupo de Comunicação O POVO, em parceria com a Fundação Dom Cabral (FDC). Segundo o coordenador geral do Seminário, o jornalista Nazareno Albuquerque, esta é a primeira vez que se discute com profundidade o tema em Fortaleza, assunto que é relevante para o futuro das organizações e das pessoas.

Nesse contexto de mudanças tecnológicas, as empresas precisam rever a forma de pensar, trazendo para os negócios o conceito de serviços, explica Regiane Romano, que palestra no Futura Trends sobre as tendências globais e impactos tecnológicos no futuro dos negócios. Ela é CEO/CIO da Vip-Systems Informática & Consultoria Ltda, e também coordenadora geral, de pesquisa e extensão do Smart Campus Facens.

Para o mercado da comunicação, a gestora destaca que a forma de abordar o cliente terá que ser reinventada, pois o consumidor não tolera mais ser bombardeado de informações. Marketing de conteúdo continuará uma ferramenta útil, mas o email marketing e a redes sociais precisarão de limites. “O consumidor vai ter que querer seguir a empresa e consumir. Não adianta digitar algo no Google e dois segundo depois receber Whatsapp e email sobre aquilo que acabou de perguntar”, alerta.

No varejo, a Indústria 4.0 desponta com tecnologias para interatividade, entretenimento e gameficação. O uso da realidade aumentada é exemplo. Regiane cita projetos em supermercados e lojas de departamento onde os consumidores podem testar produtos a partir de prateleira virtual e espelho interativo. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)