SÃO GONÇALO DO AMARANTE

Representantes das comunidades Colônia, Parada e Baixa das Carnaúbas conhecem como a CSP produz aço e tiram dúvidas sobre a empresa

Assessoria de Imprensa
Representantes das comunidades Colônia, Parada e Baixa das Carnaúbas conhecem como a CSP produz aço e tiram dúvidas sobre a empresa

A Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) recebeu 24 moradores das comunidades de Parada e Colônia (Pecém), do município de São Gonçalo do Amarante, além de Baixa das Carnaúbas, do município de Caucaia. Eles participaram do Programa “Você na CSP”, que tem o objetivo de valorizar e fortalecer o relacionamento entre a CSP e as comunidades onde a siderúrgica está instalada.

Os visitantes tiveram a oportunidade de aprender sobre o processo siderúrgico, conhecer a área industrial e tirar dúvidas. “Achei bem legal a possibilidade da empresa abrir as portas para a comunidade, para que todos fiquem mais próximos e conheçam como o trabalho é feito. Antes da CSP, a economia do Pecém era só voltada ao turismo. Agora, nossa cidade cresceu muito, está bem mais desenvolvida”, comentou a empresária Joana da Mota, moradora de Colônia.

Para a moradora de Baixa das Carnaúbas, Cristiane Cipriano, a visita foi importante para aprender sobre como é feito o aço. “Eu não tinha nem ideia de como era feito o aço, mas, agora, as explicações sobre o tema foram bem esclarecedoras. É a primeira vez que eu venho na CSP e o que eu achei mais importante é que tirou algumas ideias erradas que a gente tinha. A empresa não esconde nada, mostra com clareza como ela é. Inclusive traz muitos benefícios para as comunidades com os seus projetos, como o Território Empreendedor, que faço parte”, relatou a dona de casa.

Diálogo com as comunidades

O programa de visitas da CSP tem o objetivo de fortalecer as relações da siderúrgica com o público externo, além de prestar esclarecimentos sobre o principal produto da empresa, o aço. Desde 2013, quando foi implantada a visita, a empresa já recebeu mais de três mil pessoas, entre moradores das comunidades vizinhas; estudantes; políticos; representantes de entidades governamentais, setoriais e empresariais; clientes; imprensa e familiares dos empregados. (Assessoria de imprensa)