TURISMO

Hotéis já têm 95% de ocupação para o Réveillon de Fortaleza

Índice pode ser ainda maior, já que muitos turistas decidem viajar de última hora

A taxa média de ocupação nos hotéis da Capital cearense para o Réveillon 2019 em Fortaleza já está em 95%, superando o patamar de 93,10% observado em igual período do ano passado. Mas o índice pode ser ainda melhor, considerando os turistas que costumam fazer as reservas de última hora para o período que vai de 28 de dezembro a 2 de janeiro.

"Temos, na Cidade, grandes opções para quem busca festejar o Réveillon. Além do fim de ano na Praia de Iracema, vale destacar a importância de outras festas, como a do Marina Park e Colosso", diz o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE), Eliseu Barros.

Segundo ele, os principais emissores de turistas para este Réveillon em Fortaleza serão, nesta ordem, São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e destinos das regiões Norte e Nordeste. O setor hoteleiro também espera mais estrangeiros na festa da virada deste ano, principalmente europeus.

"Isso tem relação direta com o hub da Air France-KLM/Gol, que tem aumentado a presença de visitantes de outros países no Estado. Em 2019, com mais voos internacionais chegando ao Aeroporto de Fortaleza, a vinda de estrangeiros será ainda mais forte", acrescenta Eliseu, lembrando que destinos cearenses como Cumbuco, Porto das Dunas, Canoa Quebrada e Jericoacoara estão no rol dos preferidos entre os visitantes.

Quanto ao turismo doméstico, pesquisa divulgada pelo site de busca de viagens Kayak aponta Fortaleza como o segundo destino nacional mais procurado por brasileiros para o Réveillon, atrás apenas do Rio de Janeiro. Na comparação com 2017, quando a Capital ocupava o quinto lugar do ranking, houve avanço de três posições.

"O Rio de Janeiro continua sendo um grande campeão. O que surpreende, no entanto, é o crescimento de destinos como Fortaleza, Salvador, Recife e até mesmo São Paulo, que ultrapassaram destinos estrangeiros tradicionalmente populares como Miami e Orlando", afirma Eduardo Fleury, Líder de Operações do Kayak no Brasil.


93,1%

foi a taxa média de ocupação observada no período no Réveillon passado, segundo a ABIH-CE