ESTIMATIVA PELO GOVERNADOR

O melhor resultado para o PIB do Ceará em quatro anos

Governo projeta crescimento de 3,90% em 2018. Dado foi divulgado ontem, em coletiva no Palácio da Abolição

O Povo
O melhor resultado para o PIB do Ceará em quatro anos

O Produto Interno Bruto do Ceará (PIB) de 2018 vai fechar com o melhor resultado em quatro anos, com crescimento de 3,90%. Em 2014, a economia cearense ficou em 4,20%. O indicador começou a ficar negativo em 2015 (-3,40%), período da maior recessão da história pós-industrial no País, e voltou a ganhar fôlego em 2017 (1,87%). O dado oficial será divulgado em março próximo pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).

A prévia do PIB foi anunciada ontem pelo governador Camilo Santana (PT), em coletiva de imprensa, no Palácio da Abolição. "É uma previsão. Não está ainda consolidado, mas a perspectiva ainda, até hoje, é que fique em R$ 146,8 bilhões, um crescimento de 3,90%", disse, durante apresentação dos resultados da gestão fiscal do Estado.

Ênio Arêa Leão, vice-presidente do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças do Ceará (Ibef-CE), destaca que é necessário aguardar o cálculo final. "É difícil apontar um motivo para esse crescimento sem os dados dos setores. Mas, se confirmados, é motivo para comemorar. Estaremos bem acima do Brasil", diz. O boletim Focus do Banco Central (BC) prevê PIB nacional de 1,4% em 2018.

As cifras que compõem o indicador mostram o que foi gerado de riqueza durante um ano. A partir dele, é possível avaliar quais setores mais produziram, como essa renda foi distribuída e observar questões como a desigualdade social.

O economista Henrique Marinho pondera que a previsão para o Ceará está bastante otimista. No entanto, ele lembra que o Ceará ganhou impulso na atividade econômica com o hub aéreo, a parceira com o porto holandês de Roterdã e a expansão do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp). "O governo terminou o ano com superávit primário. Está investindo em turismo e os serviços tendem a alavancar o PIB cearense", analisa.

Camilo apresentou ontem as contas públicas do ano passado, quando o Ceará fechou com superávit primário de R$ 495 milhões. Outro dado positivo foi dos investimentos, totalizando 15,20% da Receita Corrente Líquida (RCL). Conforme dados da Secretaria do Tesouro Nacional (Sincofi/STN), o Estado conseguiu cumprir as metas estabelecidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), aumentando a RCL em 7,9%. O resultado supera 2017 em R$ 1,4 bilhão.

No volume de investimentos, o Estado figura em segundo lugar do País em números absolutos, atrás de São Paulo, mas o primeiro quando comparado com a RCL. O levantamento, porém, deixa quatro estados de fora do ranking, pois eles ainda não apresentaram seus relatórios. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)