CONEXÕES

Stopover da TAP no CE é lançado e promete trazer turistas de 30 países

Se o Estado for ponto de conexão, o turista poderá ficar até cinco dias sem custo adicional na passagem

O Povo
Stopover da TAP no CE é lançado e promete trazer turistas de 30 países

A companhia aérea TAP Air Portugal lançou, ontem, em Lisboa, a implantação de stopover em cinco cidades brasileiras, incluindo Fortaleza. A experiência em que o turista pode escolher a conexão como ponto de parada por até cinco dias, sem custo adicional na passagem, anima o segmento turístico no Ceará, já que em 2018 foram pelo menos 150 mil passageiros atendidos no stopover que a empresa já opera para Lisboa desde 2016. No Estado, o início do programa se dará no fim do primeiro semestre.

A ideia do Governo do Estado é que o passageiro que tiver conexão no Aeroporto de Fortaleza terá opção de ficar pelo menos cinco dias aproveitando de descontos em hotéis, restaurantes e demais atrações turísticas em Fortaleza, Cumbuco (Caucaia) e Porto das Dunas (Aquiraz), conforme O POVO já havia publicado no dia 8 de fevereiro deste ano.

 Secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho destaca que os voos da TAP chegam em Fortaleza com ocupação, por europeus, de 68% das poltronas, "a maior quantidade do País". Com o stopover, espera-se que mais europeus venham para o Ceará pela TAP e o índice alcance os 75%.

"Vamos dar apoio logístico e chamar todos os envolvidos do trade turístico para oferecerem descontos aos passageiros do stopover de Fortaleza, Cumbuco e Porto das Dunas", diz. O impacto do programa para o Estado e subvenções econômicas e fiscais não foram informados pelo Governo.

Presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Rodolphe Trindade afirma que o anúncio é "uma maravilha para o mercado" e mais uma oportunidade concedida, por Fortaleza ter se tornado uma ponte para o Hemisfério Norte. "Estamos felizes. É uma oportunidade de incremento econômico no período de alta estação. Agora temos que fazer nosso dever de casa, melhorando o ambiente, e o setor privado continuar oferecendo alternativas para que o turista venha para cá", complementa.

O secretário do Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, analisa que a Capital está passando por um momento extremamente importante ao ter 46 voos internacionais por semana para 12 destinos diferentes. Ele ainda tece elogios à administração da Fraport, pelo fato de estar avançando com velocidade nas obras de expansão do Aeroporto Internacional Pinto Martins, o que teria deixado executivos europeus surpresos.

O titular da Setfor diz que melhorias são necessárias para que se crie um laço com os visitantes e acredita que o stopover é uma ferramenta importante para isso. "O turista, quando chegar a Fortaleza, tem de ser tratado bem, o taxista, por exemplo, tem de saber inglês para melhor atender e já estamos realizando parcerias nesse sentido. Essa pegada que Fortaleza tem que ter para cativar os turistas".

Alexandre ainda acrescenta que pretende desenvolver mais a Cidade para o turismo de negócios e feiras, com investimentos para atração de eventos. "Porque muitas pessoas vêm a Fortaleza para congressos e podem acabar ficando mais um ou dois dias na Cidade para irem à praia. Temos a grande vantagem de sermos uma cidade bonita, com litoral e povo acolhedor".


Governo vai definir em reunião benefícios a serem concedidos

O lançamento do stopover da TAP no Ceará para o fim do primeiro semestre apressa a definição de benefícios a serem concedidos pelos membros do segmento turístico do Estado aos turistas que viajem pela companhia aérea e decidam descer por alguns dias em Fortaleza. O grupo Air France-KLM também negocia parcerias para seu stopover na Capital e já teve reunião com o Beach Park.

Segundo o secretário do Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, uma reunião será realizada na volta das férias do secretário do Turismo do Estado, Arialdo Pinho. O encontro deve ser realizado no início de abril.

O que existe de certo até o momento é a participação de atrações do Porto das Dunas e Cumbuco, além de Fortaleza.

"Imagine que um turista fique cinco dias, temos uma estimativa de que uma família gaste em torno de R$ 500 por dia, por pessoa. Se ele fica em Fortaleza e gasta, deixa na nossa economia um dinheiro novo", diz Alexandre.

A reunião junto com o segmento turístico terá a intenção de estruturar para que o stopover seja atrativo para que o turista fique em Fortaleza.

Moraes Neto, diretor do Sindicato de Restaurantes, Bares, Barracas de Praia, Buffets e Similares do Estado do Ceará (Sindirest-CE), acrescenta que o stopover vai beneficiar os diversos setores da economia envolvidos com o turismo. "Os governos estaduais e municipais têm trabalhado muito na questão dos voos internacionais e são muitos receptivos ao trade turístico", avalia. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)