DESAPROVAÇÃO

Lisca critica liberação de Felipe Baxola para Clássico-Rei: "Erro grotesco"

Treinador se mostrou surpreso quando jogador pediu para ser substituído com 21 minutos no segundo tempo após ter entrado no intervalo

Julio Caesar/O POVO
Treinador entende que equívoco precisa ser revisto pelo Vovô

Uma das histórias do primeiro jogo da final do Campeonato Cearense neste domingo, 14, ficou com Felipe Baxola. O meia havia tido uma lesão muscular grau 2 na partida de volta contra o Corinthians na Copa do Brasil, há 11 dias, e esperava-se que ficasse afastado dos gramados por tempo suficiente a ponto de perder o primeiro Clássico-Rei da decisão estadual em que o Ceará perdeu por 2 a 0. O fato do camisa 10 não ter aguentado jogar 45 minutos - foi substituído com 21 jogados - surpreendeu ao Lisca, que criticou o departamento médico do Vovô.

A desaprovação aconteceu após a partida em entrevista coletiva, quando o treinador declarou ser um erro que precisa ser revisto pelo Ceará. "Foi passada uma informação equivocada. Ceará precisa rever isso aí. Jogador olhar para mim e pedir para sair com 20 minutos... é um erro grosseiro e precisa ser revisto. Mudou toda nossa estratégia", declarou.

Por ser um dos principais jogadores do Ceará, Baxola tinha potencial de ser titular neste domingo, mesmo com Lisca declarando ter visto "restrição no primeiro treinamento dele", na quinta-feira. "Erro foi a liberação do jogador. Felipe ia ser até titular, mas pensei em segurar por conta da chuva. Foi um erro colocar ele dentro de campo sem condições (de jogo)", acrescentou o gaúcho.

Esse equívoco do departamento médico do Ceará pode custar na presença do Felipe Baxola no segundo jogo das finais do Campeonato Cearense, onde o Alvinegro vai precisar vencer por dois ou mais gols de diferença para sagrar-se campeão. O camisa 10, portanto, só deve voltar a estar disponível para a Série A do Brasileiro, que começa para o Vovô no próximo dia 28. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)