LEILÃO DA AVIAÇÃO

Aeroporto de Juazeiro e outros cinco são arrematados por R$1,9 bilhão

A empresa espanhola Aena Desarrollo arrematou o bloco de aeroportos do Nordeste. A alemã Fraport, que administra o aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, ficou de fora da segunda fase da disputa

Isabel Filgueiras/O POVO
Telão mostra os maiores lances ofertados para cada bloco.

O Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, e outros cinco aeroportos do Nordeste foram leiloados pela empresa espanhola Aena Desarrollo, pelo valor de R$ 1,9 bilhão. A concessão é válida por 30 anos e deve ser investido R$ 193,5 milhões apenas no aeroporto de Juazeiro.

Três empresas estavam concorrendo pelo leilão do bloco de aeroportos do Nordeste, com lances maiores de R$ 1 bilhão. São elas a espanhola Aena Desarollo (R$ 1,85 bi), a suíça Zurich Airport (R$ 1,65 bi) e o Consórcio da Região Nordeste (R$ 1,4 bi). A Fraport, que administra o aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza, está fora da disputa pelo bloco.

Após a abertura dos envelopes de todos os blocos, as três empresas mais bem posicionadas de cada um participaram de uma disputa por voz. Elas podem apresentar propostas para diferentes blocos, como a Fraport que também deu um lance para o bloco do Sudeste.

O leilão de 12 aeroportos, incluindo o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte acontece na manhã desta sexta-feira, 15, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Acompanhe o leilão ao vivo

Com informações da repórter Isabel Filgueiras, correspondente do O POVO em São Paulo