REFORMA BNB

Hotéis querem regulamentação de apps de hospedagem

Diretrizes foram assinadas ontem em Barcelona

Associações representantes de hotéis assinaram acordo, ontem, em Barcelona para pressionar pela regulamentação dos aplicativos de hospedagem. O documento com as propostas e ações que servirão de base para governos foi entregue no fim da segunda edição do ReformBnB.

Manoel Linhares, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) esteve no encontro, onde as diretrizes foram criadas, nos dias 29 e 30 de abril, com associações hoteleiras de todo o mundo, além da prefeitura de Barcelona e de Dubrovnik, cidade da Croácia, associações de moradores e outros grupos que vêm pressionando as autoridades de seus países pela regulamentação do setor.

Os pilares do documento são: registro, regulamentação fiscal, fiscalização, limitações de área, segurança e salubridade, capacidade de decisão dos moradores locais, responsabilidade, aplicação e controle.

Um dos mais discutidos, o primeiro pilar sugere um sistema de registro para que as autoridades tenham conhecimento das propriedades alugadas, quem está alugando e de quanto tempo será esse aluguel, além de atribuir às plataformas a responsabilidade de informarem o número da licença turística dos alojamentos.

Cidades como Barcelona, Paris, Buenos Aires e Toronto, além de países como a Colômbia, Croácia, Grécia, Suécia e Alemanha já aplicam esse sistema de registro.

Outro ponto é sobre a regulamentação fiscal e inclusão de taxas e impostos, similares aos pagos pela hotelaria, para a indústria de residências turísticas, cabendo às autoridades locais estabelecerem esse valor. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)