CEARÁ

Enderson Moreira terá uma semana completa pra mudar e fazer o Ceará evoluir

O time amarga três derrotas consecutivas na Série A

Felipe Santos/cearasc.com
Enderson Moreira terá finalmente uma semana cheia pra trabalhar o time

Uma vitória e três derrotas em quatro jogos. Com três pontos conquistados, o Ceará ocupa a 14ª posição na Série A do Campeonato Brasileiro. O time amarga três derrotas consecutivas. A última delas para o Goiás abre margem para questionamentos para peças utilizadas por Enderson Moreira. Mudanças são necessárias para o time evoluir.

Nos revezes anteriores para o Atlético-MG dentro de casa e para o Cruzeiro fora, o Ceará deixou o campo com um desempenho positivo. Um empate ou até mesmo uma vitória teria sido um resultado mais justo pelo que o Alvinegro apresentou contra os adversários mineiros.

Entretanto, a postura positiva dos jogos passados não foi vista diante do Goiás, adversário direto na briga pela permanência na Série A. Nos primeiros 25 minutos de confronto, o Ceará atuou de forma bastante recuada até sofrer o gol do rival.

O sistema defensivo do Vovô tem apresentado falhas que precisam ser corrigidas com urgência, principalmente pelo nível dos rivais rodada a rodada na competição.

Triangulações e transições em velocidade têm dificultado o trabalho da zaga alvinegra. Os gols da vitória do Goiás realçaram a problemática. E foi o segundo jogo consecutivo que o Vovô sofreu a derrota no fim da peleja.

Apesar de capitão e um dos líderes do elenco, Tiago Alves não vive o seu melhor momento na equipe. Valdo pode ser uma opção a ser testada para atuar ao lado de Luiz Otávio.

O setor ofensivo precisa ser mais eficiente. Nas três derrotas em sequência na Série A, o Vovô não soube aproveitar da melhor forma as chances criadas.

Diante do Goiás, o time do Porangabuçu dominou a posse de bola e as investidas ao ataque, principalmente no 2º tempo. Entretanto, faltaram jogadas trabalhadas. Em vez disso, o Alvinegro preferiu abusar nas bolas aéreas.

Chico tem papel tático importante na recomposição, mas vem atuando mal. Na armação das jogadas, Ricardinho não se mostra a melhor opção. Com Felipe Baxola e Wescley no Departamento Médico e Thiago Galhardo buscando entrar em forma, Fernando Sobral poderia ter sido testado centralizado. Foi bem quando teve chance no setor. Vale um teste como segundo volante também.

Apesar da fase não ser boa, Leandro Carvalho não pode ficar no banco com as peças disponíveis.

Insistência em Roger como substituto de Ricardo Bueno não se justifica pelo que apresentou o atacante até o momento na temporada. Recém-contratado, Bergson merece oportunidades como centroavante. Novo reforço tem sido utilizado como ponta.  (O Povo - é parceiro de oxereta.com)