CRISE NA EDUCAÇÃO

Capitão Wagner diz que corte é inadequado e gera crise desnecessária na educação

Aliado de Bolsonaro no Ceará mostrou desconforto com o desmentido do governo na noite de terça-feira, 14

Ascom Câmara Federal
Capitão Wagner diz que corte é inadequado e gera crise desnecessária na educação

O deputado federal Capitão Wagner (Pros) voltou a comentar sobre o recuo do governo em relação aos cortes de 30% nos orçamentos de institutos e universidades federais. Em uma entrevista à rádio O POVO CBN, ele disse que os cortes são inadequados e geram “crise desnecessária na educação”.

O político cearense se mostrou preocupado também com as informações desencontradas divulgadas pelo governo. Na noite dessa terça-feira, 14, um dia antes da manifestação de estudantes e professores, o governo anunciou que voltaria atrás nos cortes, o que foi desmentido pela Casa Civil momentos depois.

“Ou o presidente toma a liderança dessa nação ou de fato vamos ter um problema grave de falta de condução neste País”, disse o deputado na noite de ontem na tribuna da Câmara. Segundo Wagner, ele estava presente no momento em que o presidente Jair Bolsonaro ligou para o ministro e pediu que os cortes fossem revogados. Depois que a líder do PSL no Congresso, Joice Hasselmann, afirmou que a decisão teria sido um boato, Capitão Wagner declarou que “quem criou o boato foi o governo”.

Ainda durante a reunião, o deputado federal afirma ter alertado o presidente para a necessidade de reunir apoiadores, partido e familiares para alinhar as informações do governo. “Uma decisão é tomada e isso se transforma em boato depois, é preocupante”. Wagner ainda disse que os cortes não devem ser indiscriminados.  (O Povo  - é parceiro de oxereta.com)