FORTALEZA

Fortaleza vai formalizar queixa contra arbitragem do jogo contra Grêmio

Tricolor se diz prejudicado por expulsão de Osvaldo e pênalti não marcado no fim da partida

Alex Gomes - Especial para O POVO
Paz foi taxativo em crítica ao árbitro Savio Pereira Sampaio

 A derrota por 1 a 0 para o Grêmio fez o Fortaleza, pela primeira fez nesta volta à Série A, terminar uma rodada do Brasileirão na zona de rebaixamento. Os tricolores saíram na bronca com a arbitragem da partida não só pela expulsão do atacante Osvaldo, que foi bastante contestada, mas também por outros lances. Com base nisto, o Leão do Pici formalizará reclamação junto à Confederação Brasileira de Futebol contra o árbitro Savio Pereira Sampaio, do Distrito Federal.

Quem confirmou a informação foi o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, garantindo que a representação ocorrerá hoje.

A reclamação do Tricolor passa pela expulsão de Osvaldo, além de um possível pênalti não dado para o Fortaleza no fim da partida. Além disso, supostas inconsistências em decisões também são motivos de reclamação.

"Quando entramos na Série A, sabíamos da dificuldade da competição. Fui defensor do VAR (arbitragem de vídeo, que indicou a expulsão do atleta) e vou continuar defendendo, mas o árbitro não faz o que tem que ser feito. A gente vê a clara intenção de quando vai olhar o VAR e já toma a decisão. Fomos prejudicados", disse Paz.

A grande queixa do mandatário tricolor não se refere ao VAR, mas à forma como o árbitro de campo reagiu aos lances

"Deixo a minha indignação não com a tecnologia, mas com o erro humano que, ao meu ver, vem mal intencionado, buscando favorecer o time da casa, que é economicamente mais forte. Não vou deixar minha indignação só para dentro, preciso externar. Queremos o futebol brasileiro da forma correta. E o VAR veio para isso, para a correção e não para criar novos erros", acrescentou.

A reclamação foi endossada pelo técnico Rogério Ceni. O técnico apontou que este não seria o primeiro episódio em que o Tricolor foi prejudicado no Brasileirão.

"Jogamos oito jogos, em duas delas (tiveram erros de arbitragem), contra o Botafogo, estava 0 a 0 e teve pênalti claríssimo. Encontramos a comissão do VAR no mesmo voo, no aeroporto, e todos foram claros na hora de dizer que todos na sala do VAR afirmaram que foi pênalti. O juiz olhou, e não foi nada", disse o treinador.

Apesar dos protestos, o foco do Fortaleza agora é totalmente no Cruzeiro, já que o Tricolor deixará o Z-4 em caso de vitória amanhã, em partida que será disputada no Castelão, às 21 horas. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)

Tabela

Se vencer o Cruzeiro, o Fortaleza chegará aos 10 pontos, ultrapassará a Raposa (que tem oito) e ficará fora da zona de rebaixamento na pausa para a Copa América