FORTALEZA

Observatório de Turismo tem lançamento realizado nesta quarta-feira

Com o projeto será possível saber informações específicas de cada setor do trade turístico.

Divulgação/LC Moreira
O evento reuniu diversos setores do trade turístico

A Prefeitura de Fortaleza realizou o lançamento do Observatório de Turismo nesta quarta-feira, 18, no Estoril da Praia de Iracema. Reunindo diversos setores do trade turístico, o Grupo Portfólio - ganhador do edital de licitação para implementação do equipamento - e a Prefeitura assinaram durante evento o documento com ordem de serviço.

Para dar início ao projeto - que recebeu o prazo de 12 meses para implantar as atividades -, foi contratada uma empresa especializada de consultoria para tratar da estruturação e cuidar da parte de tecnologia da informação e cruzamento de dados. A pretensão é que fisicamente o Observatório funcione na Praia de Iracema, contando também com uma Casa do Turista, que será responsável retornar as informações coletadas à sociedade. Inicialmente, porém, os trabalhos irão acontecer na sede da Secretaria do Turismo de Fortaleza.

Hoje os dados que se tem sobre turismo são bem genéricos. Com o projeto será possível saber informações específicas de cada setor, como o impacto financeiro para bares, hotéis e até mesmo para feirantes da Beira Mar e donos de barracas de praia. “Eu sempre tive uma relação muito próxima com o trade como um todo. Tá muito claro que o poder público é um grande indutor de riqueza, mas quem gera é o setor empresarial. Esse pessoal tem que tá motivado”, declara Alexandre Pereira, secretário do Turismo de Fortaleza ao O POVO Online.

Em um primeiro momento haverá relatórios trimestrais com dados sobre turismo, depois passando para a frequência mensal. “Ainda estamos definindo com a consultoria. O mais importante é que a consultoria já iniciou o trabalho, fizemos hoje a primeira reunião, que foi um workshop”, declarou Alexandre.

Rodolfo Trindade, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), vê a experiência com dados que será proporcionada pelo Observatório de Turismo como essencial para a atuação dos estabelecimentos. “A taxa de ocupação, qual data, o que nosso turista quer e gosta, o que pode melhorar, tudo isso são demandas importantíssimas que temos que saber. O turismo é 30% do PIB da cidade, então a pessoa que diz que não é afetada pelo turismo dentro de fortaleza tá mentindo”, declara. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)