PROTESTOS PELA AMAZÔNIA

Protestos contra Bolsonaro e pela Amazônia ocorrem em pelo menos 40 cidades do mundo

Em Sydney, na Austrália, a comunidade brasileira planejou uma passeata em defesa da floresta no domingo

Zakaria ABDELKAFI/AFP
Protesto na embaixada de Paris - 23/08/2019. O termo ‘ActForTheAmazon’ se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter

Protestos em defesa da Amazônia e contra a política ambiental de Jair Bolsonaro (PSL) ocorrerão nesta sexta-feira, 23, e no fim de semana, 24 e 25, em cidades da América do Sul, Europa e Ásia. Os manifestantes pedem ações em defesa da floresta, que vem sofrendo considerável aumento no número de queimadas e de desmatamento. Quase todos os grupos explicitam pedidos de renúncia do presidente. As informações são da AFP.

O termo ‘ActForTheAmazon’ se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter. O Secretário-Geral da ONU, António Guterres, manifestou preocupação pela situação da Amazônia nesta quinta-feira, 22. "Estou profundamente preocupado com os incêndios na floresta amazônica. No meio da crise climática global, não podemos permitir mais danos a uma fonte importante de oxigênio e biodiversidade. A Amazônia deve ser protegida", escreveu.

Movimentos como Extinction Rebellion e Fridays for Future convocaram os protestos em frente às embaixadas do Brasil em Londres (Reino Unido), Paris (França), Madri (Espanha), Dublin (Irlanda), e no Consulado-Geral do Brasil em Genebra (Suíça). Também há registro de protestos em Mumbai (Índia), Berna (Suíça), Berlim (Alemanha), e Turim e Milão (Itália).

Há atos marcados em Lisboa, em Portugal; Quito, no Peru, e em Bogotá, na Colômbia, nesta sexta-feira. Há ainda eventos planejados em outras cidades nos EUA, Guatemala, Áustria, Uruguai, Espanha e Alemanha. Em Sydney, na Austrália, a comunidade brasileira planejou uma passeata em defesa da floresta no domingo.

“Estou muito preocupada com a mudança climática, mas especialmente pelo impacto do agronegócio”, afirmou Lucy Brown, de 41 anos, à AFP. “Vimos as imagens horríveis (da floresta em chamas) e queremos fazer algo em solidariedade para com o povo do Brasil. Também temos filhos e gostaríamos que crescessem num mundo que tem seus pulmões”, declarou Luisa Brown, professora de inglês de 36 anos. Lucy e Luisa são membros da Extinction Rebellion.

Em Londres, os manifestantes carregam faixas e cartazes em defesa da Amazônia e da causa ambiental. Também há placas contra Bolsonaro: uma delas mostra uma foto do presidente com pulmões no formato de uma floresta pegando fogo. Nela, é possível ver os dizeres "negligência = genocídio". Alguns manifestantes também pedem a renúncia de Bolsonaro. Em um vídeo, eles entoam gritos de "Bolsonaro’s got to go" ("Bolsonaro tem que sair").

Em Paris, manifestantes exibem uma bandeira do Brasil com os dizeres "fora Bolsonaro" e "fora piromaníaco". Outros cartazes pedem o fim da "matança" da floresta. Há também manifestações que pedem a saída de Bolsonaro da presidência, a realização de eleições gerais e a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em Genebra, além de cartazes contra Bolsonaro, há manifestações que associam o presidente Brasileiro a Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, chamando-os de "criminosos". O protesto, que acontece em frente ao Consulado do Brasil na cidade, é acompanhado de segurança reforçada no local. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)



Manifestações no Brasil foram convocadas em pelo menos 20 cidades. Confira a lista de cidades, com endereço e horário dos atos:

– Fortaleza, CE -24.08 / 14h / Gentilândia

– Juazeiro do Norte, CE -23.08 / 17h / Praça do Giradouro

– Brasília, DF - 23.08 / 17h / Rodoviária do Plano

– Rio de Janeiro, RJ - 23.08 - 17h Cinelândia/ 25.08 - 14h Praia de Ipanema

– Sao Paulo, SP - 23.08 / 18h / MASP

– Salvador, BA - 23.08 / 14h / Em frente ao WetNWild, na entrada da Climate Week

– Curitiba, PR - 23.08 / 17:30h / Praça da Mulher Nua

– Londrina, PR - 23.08 / 15h / Calçadão de Londrina

– Atalanta, SC - 23.08 / 9h / Colégio Dr. Frederico Rolla

– Recife, PE - 24.08 / 14h / Rua da Aurora

– Porto Alegre, RS - 24.08 / 15h / Parque Farroupilha

– Ribeirão Preto - 24.08 / 14h / Av. Francisco Junqueira

– São Carlos, SP - 24.08 / 15h / Praça São Benedito

– Natal, RN - 24.08 / 15h / Midway

– Manaus, AM - 24.08 / 10h / Praça do Congresso

– Montes Claros, MG - 24.08 / 13h / Praça Dr Carlos Versiani

– Joinville, SC - 24.08 / 15h / Praça da Bandeira

– Mossoró, RN - 24.08 / 16h / Memorial da Resistência

– Belo Horizonte, MG - 25.08 / 10h / Praça do Papa

– Florianópolis, SC - 25.08 / 15h / Largo da Catedral


No mundo


– Lima, Peru - 23.08 / 14h30 / Na frente do Consulado do Brasil

– Kempten, Alemanha - 23.08 / 13h / St. George’s Hall

– Salamanca, Espanha - 23.08 / 19h / Plaza Mayor

– Turim, Itália - 23.08 / 17h / Piazza Castello

– Montevideo, Uruguay - 23.08 / 17h / Em frente à Embaixada do Brasil

– Guate, Guatemala - 23.08 / 12h30 / Em frente à Embaixada do Brasil

– Nova York, EUA - 24.08 / 13h / Bryant Park, 42nd St.

– Viena – Áustria - 27.08 /17h00 / Brasilianische Botschaft Pestalozzigasse 4/2 1010 Wien



Em Londres, Inglaterra:

Extinction Rebellion ⌛️
@ExtinctionR
 [email protected] are at the Brazilian Embassy in London calling on President Jair Bolsonaro to #ActNow to protect the Amazon rainforest:https://rebellion.earth/2019/08/23/today-11am-our-lungs-are-on-fire-extinction-rebellion-uk-protest-outside-brazilian-embassy/ …

The protest come as people gather outside Brazilian Embassies and consulates around the world.#ActForAmazonia

 Vídeo incorporado
693
08:50 - 23 de ago de 2019
Informações e privacidade no Twitter Ads
360 pessoas estão falando sobre isso
Say it loud! #ActForTheAmazon #AmazonRainforest

Embassy of Brazil, London pic.twitter.com/Z3sBKI9XRo

— Stefanie (@svaldn_) 23 de agosto de 2019



Ammar Ali Jan
@ammaralijan
 Protest in London in front of Brazilian embassy. Protestors are demanding resignation of President Bolsonaro for his complicity in the Amazon fires. The struggle for climate justice is becoming global. #ClimateEmergency #AmazonFires #ActForTheAmazon

 Vídeo incorporado
265
08:33 - 23 de ago de 2019
Informações e privacidade no Twitter Ads
112 pessoas estão falando sobre isso
Em Dublin, Irlanda:

O Coletivo Extinction Rebellion ocupou a embaixada brasileira em Dublin na Irlanda em solidariedade aos povos indígenas e contra descaso do governo Bolsonaro frente aos incêndios que devastam as florestas amazônicas.

Video: Giancarlo Hoss#ActForTheAmazon pic.twitter.com/GBalYRgXTz

— Mídia NINJA (@MidiaNINJA) 23 de agosto de 2019

Em Paris, França:


Simon Duteil
@DuteilSimon
 "Brûlez Amazon, pas l'Amazonie"#ActForTheAmazon

 Vídeo incorporado
9
10:00 - 23 de ago de 2019
Informações e privacidade no Twitter Ads
Veja outros Tweets de Simon Duteil
Em Madri, Espanha:

nonouzi
@Gerrrty
 Brazilian Embassy in #Madrid. The struggle for the #Amazon is the struggle for all humanity. #Bolsonaro is a threat to life on earth! #ActForTheAmazon



Vídeo incorporado
71
09:51 - 23 de ago de 2019
Informações e privacidade no Twitter Ads

70 pessoas estão falando sobre isso

Em Munique, Alemanha:

Protest in Munich against the Amazon rainforest fires#ActForAmazonia #ExtinctionRebellion #FridaysForFuture pic.twitter.com/O6QUw3OiwX

— Narda Lucía (@Nardaluu) 23 de agosto de 2019

Em Milão, Itália:

Today many people gathered to protest against the inertia of politicians to protect the Amazon Forest. THE AMAZON EXISTS FOR EVERYONE NOT FOR PROFITS OF SOME. #SOSAmazonia #AmazonFire #ActForTheAmazon

Stop this madness. STOP @jairbolsonaro pic.twitter.com/PEDr7zLYbK

— Miss Chestnut (@castagna1983) 23 de agosto de 2019


Em Genebra, Suíça:


Mídia NINJA

@MidiaNINJA
Em Genebra, Suíça, em frente ao Consulado do a Brasil, centenas de pessoas protestam em defesa da preservação da Amazônia e contra as medidas de desmonte das políticas ambientais, do governo brasileiro.

Vídeo: Coletivo GRITO#ActForTheAmazon

Vídeo incorporado
1.186
09:54 - 23 de ago de 2019
Informações e privacidade no Twitter Ads
442 pessoas estão falando sobre isso                 
                                                                        Com informações da AFP