QUADRILHA DOS PIPOCAS

Mais dois integrantes da "Quadrilha dos Pipocas" são mortos em confronto com a PM do Tocantins

A operação Hórus Divisa, que buscava capturar a organização criminosa, foi encerrada na tarde dessa quarta-feira; essa foi a maior operação policial na busca de criminosos realizada em ambiente rural no Tocantins

JACKSON OLIVEIRA/REVISTA CENTRAL
Quadrilha se envolveu em ataque a carro-forte em 2015, quando vários policiais ficaram feridos

Quadrilha se envolveu em ataque a carro-forte em 2015, quando vários policiais ficaram feridos
Quadrilha se envolveu em ataque a carro-forte em 2015, quando vários policiais ficaram feridos (Foto: JACKSON OLIVEIRA/REVISTA CENTRAL)
Atualizada às 13h14min

Mais dois integrantes da “Quadrilha dos Pipocas” foram mortos pela Polícia Militar do Tocantins na tarde dessa quarta-feira, 6. Conforme a PM, com a morte desses dois, que até o momento contabiliza seis, foi encerrada a operação Hórus Divisa, que buscava capturar a organização criminosa após uma tentativa de roubo a um carro forte na estrada entre as cidades de Pequizeiro e Araguacema, ocorrida no último dia 24 de outubro.

A organização, formada por cearenses de Quixadá e que ficou conhecida por assaltar carros-fortes e por matar policiais, havia fugido para a região Norte do Brasil. As equipes da PM que atuaram no combate à organização serão recebidos em solenidade no Quartel do Comando Geral em Tocantins, às 12h30min desta quinta-feira.

Durante toda a ação foram encontrados em poder da quadrilha: dois fuzis (calibre 5,56), um fuzil modelo AK 47 (calibre 7,62), duas pistolas calibre .40, um revólver calibre .38, e aproximadamente 500 munições de vários calibres.

De acordo com nota divulgada pela PM do Tocantins, esta é considerada a maior operação policial na busca de criminosos em ambiente rural já realizada no Tocantins e contou com apoio da Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, além da Secretaria de Segurança Pública do Pará e Casa Militar de Goiás, essas últimas tendo apoiado com helicópteros.

Segundo o portal T1 Notícias, os policiais que atuaram no confronto de ontem saíram ilesos. Na última sexta-feira, 1º, o sargento Américo Gama, 53, foi morto após confronto que também vitimou os criminosos Elineudo Oliveira da Silva (Neudo Pipoca), Paulo Sérgio de Oliveira (Paulo Pipoca) e Ângelo Márcio Rodrigues (Marcio Pipoca) e um quarto assaltante não identificado. Em 2015, parte da quadrilha dos Pipocas foi presa em Quixadá e Russas.