FORTALEZA

Fortaleza tem prejuízo de R$ 9,5 milhões durante a paralisação do futebol

Maio foi o pior mês até o momento para o Tricolor, com perda de 73,75% nas receitas. Clube tem contado muito com a ajuda da torcida nesse período

Brenno Rebouças/O POVO
Marcelo Paz ressaltou a importância da ajuda dos torcedores neste momento

Com a confirmação de atividades paralisadas até 31 de maio, devido a renovação do decreto de isolamento social por parte do Governo do Estado, o Fortaleza já sabe que chegará aos 75 dias de paralisação e fez um levantamento sobre o prejuízo que esse período simboliza.

Pelas contas do clube, R$ 9,5 milhões deixaram de entrar nos cofres do Fortaleza em meio a pandemia. Esse valor cobre, por exemplo, mais de três folhas do elenco tricolor. A falta desses recursos é reflexo do escasseamento de receitas de bilheteria (e demais recursos do dia do jogo), diminuição dos recursos de patrocinadores e cotas de TV e queda no programa de sócio-torcedores.

No primeiro mês completo sem atividades, em abril, o Fortaleza viu 58,70% das receitas previstas evaporarem. Em maio, que ainda tem nove dias para se encerrar, a situação é ainda pior. Os recursos financeiros caíram em 73,75%, deixando o clube em uma situação extremamente delicada.

O que tem feito o clube conseguir ainda respirar sem recorrer a capital externo, além da saúde financeira saudável que tinha, são os torcedores. Seja em eventos online ou com compra de produtos oficiais via e-commerce, mediante promoções, os tricolores geraram ao Leão um faturamento de mais de R$ 1,2 milhão (somando tudo que foi feito do fim de março até aqui).

“O torcedor é quem a gente tem mais a agradecer, porque gerou recursos para o clube nas duas promoções de produtos, na promoção de sócios, na live, pessoal que tá segurando aí no sócio-torcedor, teve torcedor que fez doação voluntária. O torcedor nunca diz não ao Fortaleza, por isso só tenho a agradecer", comentou o presidente do clube, Marcelo Paz. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)