SÃO GONÇALO DO AMARANTE

CSP investe no cuidado com as pessoas para enfrentar a pandemia da Covid-19

Ao longo de dois meses, as iniciativas da siderúrgica cearense incluíram apoio para a compra de respiradores, distribuição de EPIs e produtos de desinfecção e doação de alimentos.

Assessoria de imprensa
CSP investe no cuidado com as pessoas para enfrentar a pandemia da Covid-19

O desafio das empresas e das comunidades no atual momento é minimizar os impactos da pandemia da COVID-19 na vida das pessoas, buscando, principalmente, preservar a saúde e segurança de todos. Paralelo a isso, é preciso inovar e firmar parcerias para que novas soluções gerem apoio à economia local, preservando a renda e empregos; levem assistência imediata às famílias em situação de maior vulnerabilidade social e contribuam para a saúde emocional de quem sofre com perdas irreparáveis. Esse tem sido o olhar da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) para a região de São Gonçalo do Amarante e Caucaia.

Lucília Lapo Batista tem 61 anos e mora na Praia da Colônia, no Pecém. Ela é presidente da Associação “Pecém Eu te Amo” e conhece bem a importância desses esforços conjuntos. Ela participa da Teia Comunitária, programa social realizado pela CSP que contempla seis comunidades: Matões, Pecém, Paulo/Caraúbas, Parada, Acende Candeia e Bolso. Durante este período de isolamento social, as reuniões estão sendo virtuais e por ligações telefônicas. Cada uma das seis comunidades possui um grupo no WhatsApp para o compartilhamento de informações e para a prática da ajuda mútua e da cidadania. Nessas Teias virtuais, a cada semana, um participante recebe a função de ser Anjo, com a missão de oferecer apoio, dialogar e ajudar a identificar casos de pessoas que precisam de alguma assistência emergencial, inclusive psicológica.

Lucília foi anjo por uma semana e conta a experiência: “Somos heróis mascarados. Na semana de Anjo, procurei passar mensagens positivas, com amor, e às vezes uma piadinha, porque sorrir faz muito bem, nos deixa fortes. No início do isolamento social, o papel do anjo na Teia foi essencial. Devemos ser solidários e afetivos, orientar para ninguém cair em sites e notícias falsas, e oferecer o conforto para as pessoas tristes e ansiosas. Desejo que os anjos de plantão iluminem a todos”.

A Teia Comunitária é um dos programas sociais realizados pela CSP que, devido ao distanciamento social necessário para proteger as pessoas do COVID-19, precisou ser adaptado. Como todos nós, nas nossas casas, a empresa também precisou se reinventar e adaptou seus programas sociais para continuar oferecendo todo o apoio às comunidades, usando para isso os recursos possíveis: contatos por telefone, mensagens de WhatsApp e até chamadas de vídeos em grupo. As atividades não param.

Neste mês de maio, uma doação de 2 mil kits - com máscaras e itens de higiene (luvas, álcool, sabão antisséptico e água sanitária) - foi entregue pela CSP a cerca de 100 profissionais da área da saúde, entre médicos, agentes comunitários de saúde, enfermeiros, técnicos e atendentes. Os postos de saúde da região são pontos de apoio para a população e portas de entrada para a assistência às pessoas com os sintomas da COVID-19. As Unidades Básicas beneficiadas foram as de Pecém (Praia), Pecém (Planalto), Paul, Parada, Acende Candeia, Bolso e Matões (Caucaia).

A Lívia Matos, enfermeira da Parada e coordenadora da UBS da Parada, em São Gonçalo do Amarante, comentou a iniciativa. “Esses produtos essenciais são importantíssimos nesse momento, mas também agradeço pelas ligações e mensagens dos profissionais da CSP, pelo cuidado e apoio psicológico, por quererem saber do nosso bem-estar, se estamos precisando de algo, sempre dispostos a ajudar”, disse a gestora.

A mais recente ação se deu por meio do Programa Voluntários da Alegria, formado pelos empregados da siderúrgica. Foram doadas 690 cestas básicas com alimentos e itens de higiene para as famílias em situação de vulnerabilidade que moram nas comunidades próximas à CSP. As cestas foram compradas com recurso doado pelos próprios empregados da CSP. E os itens foram comprados em mercadinhos localizados nas próprias comunidades, fortalecendo a economia local. Os mercadinhos escolhidos já participaram do programa Território Empreendedor, também coordenado pela CSP.

Equipamentos de saúde e 40 mil máscaras

As doações não param por aí. Cerca de 40 mil máscaras também foram doadas, 20 mil delas estão sendo entregues a empregados CSP, terceiros, familiares de empregados e comunidades vizinhas. Além disso, a Dongkuk Steel, uma das acionistas da CSP, doou 20 mil máscaras cirúrgicas ao Governo do Estado do Ceará.

A CSP também doou R$ 1,5 milhão para o combate ao novo coronavírus no Estado, por meio da campanha “FIEC Salvando Vidas COVID-19”, da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC). Os recursos foram destinados à compra de aparelhos respiratórios e demais equipamentos e insumos hospitalares para auxiliar pacientes e profissionais da saúde do Ceará. Essas doações direcionadas ao Governo do Estado são destinadas ao atendimento de toda a população cearense, incluindo os municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia.

Entre março e maio, as sucessivas ações incluíram também medidas de apoio aos empreendedores locais que fazem parte da Rede de Cooperação e a entrega de donativos distribuídos em conjunto com outras empresas da Associação do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Aecipp).

Mantenha o cuidado

Infelizmente, o pior dessa pandemia ainda não passou. Não se sabe quanto tempo as restrições de circulação vão durar. Por isso, neste momento, o mais importante é ficar em casa, claro, para quem pode ficar em casa. Então, nunca é demais reforçar os principais cuidados para se prevenir contra a Covid-19, conforme o Ministério da Saúde e as autoridades internacionais de saúde.  (Assessoria de imprensa)


Atenção!

· Lavar as mãos com frequência com água e sabão ou higienize-as com álcool 70%

· Evitar colocar tocar olhos, nariz e boca com as mãos

· Praticar o isolamento social rigoroso, sem exceções

· Manter os ambientes ventilados


Se sair de casa, usar a máscara sempre. Se a máscara ficar úmida, é recomendado trocar por outra limpa e seca. Depois de colocar no rosto, tentar não tocar mais na máscara e sempre retirá-la puxando pelo elástico ou pelo laço. Depois de tirar a máscara, lave as mãos. Esse item é super importante.