COPA DO NORDESTE

Ceará vence o Vitória por 1 a 0 e se classifica para a semifinal da Copa do Nordeste

Vovô eliminou o Leão baiano pela quarta vez seguida no mata-mata do Nordestão

Felipe Santos/Ceará/Divulgação
Vina celebra gol de pênalti marcado sobre o Vitória-BA

O Ceará venceu o Vitória por 1 a 0 neste sábado, 25, em jogo válido pelas quartas de final da Copa do Nordeste e está na semifinal da competição. O meia Vina abriu o placar em cobrança de pênalti e garantiu o placar mínimo que colocou o Vovô na próxima fase. Agora, o Alvinegro enfrenta o Fortaleza, em jogo único valendo vaga na decisão do torneio regional.

O jogo

Em menos de um minuto, o Ceará já tratou de movimentar o jogo. Ricardinho cobrou falta e Tiago Pagnussat escorou, mas a bola passou à esquerda do gol. Outro lance veio logo em seguida, quando Fernando Sobral, talvez tentando cruzar para a área, deu um chute “despretensioso” do lado direito, mas a bola foi direto pro gol e Ronaldo agarrou sem muita dificuldade.

Mas a primeira jogada realmente perigosa do Vovô foi em uma jogada coletiva. Bem nos primeiros minutos, o lateral direito Eduardo cruzou bola para Rick. O jovem atacante escorou para Vinícius, que foi travado. Em seguida, o meia passou de cabeça para o Rafael Sobis, mas o centroavante não alcançou.

Enquanto isso, o Vitória tinha dificuldade para jogar pelo chão, abusando de lançamentos buscando os laterais e atacantes de velocidade. No primeiro lance em que o time parou para construir com mais qualidade, Tiago Carleto, ex-jogador do Ceará, recebeu e chutou forte, mas a bola desviou na zaga. Alisson Farias também tentou, em chute de fora da área, mas Fernando Prass defendeu.

Aos 17 minutos, Guto Ferreira teve que fazer uma substituição forçada: Rick torceu o tornozelo e Victor Jacaré, estreando com a camisa alvinegra, entrou. Com pouco tempo em campo, o atacante protagonizou um contra-ataque com Fernando Sobral. Os atletas trocaram passes até Sobral cruzar para Rafael Sobis, que não aproveitou.

Com o tempo, o Vitória foi equilibrando as ações, enquanto o ímpeto do Ceará diminuia. O Alvinegro já não conseguia levar tanto perigo como antes, mas o Leão também não ameaçava tanto o adversário. Aos 42 minutos, com o cenário já começando a ficar mais preocupante, o Vovô teve uma baixa importante: Rafael Sobis passou mal, saiu chateado, e Cléber entrou no seu lugar.

O primeiro tempo já se caminhava para terminar com o 0 a 0 no placar, mas um lance mudou tudo. Aos 43 minutos, Bruno Pacheco cruzou na grande área. A bola quicou, passou por Fernando Sobral e chegou até Vinícius, que chutou de primeira. O braço de Tiago Carleto estava no caminho e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Vina bateu alto, forte, a bola bateu no travessão e entrou, dando ao Ceará a vantagem de 1 a 0.

Já no segundo tempo, o Vovô tentou ampliar a vantagem aos 2 minutos, com cruzamento para Cléber, que não cabeceou bem. O Vitória deu a resposta dois minutos depois: após boa jogada de Alisson Farias, Tiago Cartletou cruzou e Fernando Neto, cara a cara com o gol, tentou de cabeça, mas a bola passou à esquerda de Fernando Prass.

Aos 15 minutos, o Ceará teve uma baixa importantíssima: depois de Ricardinho perder a bola no campo de ataque, Alisson Farias achou um passe para Jordy Caicedo, que partiu em velocidade entre os zagueiros. Sem alternativa, Luiz Otávio derrubou o atacante na meia-lua e recebeu cartão vermelho. Na cobrança de falta, Tiago Carleto cobrou forte e Fernando Prass fez grande defesa para evitar o gol. ( Povo - é parceiro de oxereta.com)

Com a baixa na defesa, Guto Ferreira colocou o zagueiro Klaus no lugar de Ricardinho e o volante Marthã na vaga de Vina. A expulsão fez o Vitória ficar cada vez mais presente no campo de ataque. Lento, espaçado e errando muitos passes, o Ceará não criava boas oportunidades para responder à pressão do adversário. Aos 28 minutos, Tiago Carleto cruzou rasteiro para Jordy Caicedo, mas a bola queimou no pé do atacante e subiu.

Aos 30 minutos, um motivo inusitado paralisou a partida: nas arquibancadas, o presidente do Vitória, Paulo Carneiro, se recusou a colocar máscara de prevenção ao coronavírus. A informação circulou até chegar à arbitragem, que só retomou o jogo quase dois minutos depois.

Nos minutos finais, Ceará e Vitória já sentiam o peso da partida chegando ao fim e não conseguiram mais levar perigo. Aos 44 minutos, Gerson Magrão foi expulso pouco tempo depois de entrar. Tentando contra-ataques e contendo as chegadas do rubro-negro, o Vovô foi administrando o resultado até confirmar a vitória por 1 a 0 e a vaga nas semifinais do Nordestão. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)


Ficha técnica

Ceará
4-2-3-1
Prass, Eduardo, T. Pagnussat, Luiz Otávio, B. Pacheco; Charles, Ricardinho (Klaus); F. Sobral, Vina (Marthã), Rick (Jacaré); Sobis (Cléber). Téc: Guto Ferreira

Vitória
4-3-3
Ronaldo; Van, João Victor, M. Ramos (Jean), Carleto; Rodrigo Andrade, Guilherme Rend (Júnior Viçosa), Fernando Neto; Felipe Garcia (Ruan Levine), Alisson Farias, Jordy. Téc: Bruno Pivetti

Local: Pituaçu, em Salvador-CE
Data: 25/7/2020
Horário: 16 horas
Árbitro: Marcelo Aparecido Souza-PB
Assistentes: Oberto da Silva Santos-PB e Kildenn Tadeu de Lucena-PB
Cartões amarleos: Felipe Garcia, Guilherme Rend, Carleto (VIT) Alexandre Faganelo (CEA)
Cartões vermelhos: Luiz Otávio (CEA), Gerson Magrão (VIT)