SÃO GONÇALO DO AMARANTE

Doações de plasma convalescente e sangue por empregados da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) podem ajudar 300 vidas no Ceará

Ação foi realizada na própria siderúrgica com a parceria do Hemoce durante seis dias

Os empregados da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) realizaram 81 doações de bolsas de sangue em seis dias de visitas do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) à usina. Deste total de doações, 28 delas foram doações de plasma convalescente (parte líquida do sangue com anticorpos), feitas por pessoas que já venceram a Covid-19. O plasma convalescente é utilizado em terapia auxiliar para pacientes graves infectados com o novo coronavírus. No período (dias 7, 8, 9 e 10; 13 e 14), 19 empregados da CSP também realizaram cadastro para a doação de medula óssea.

Ao todo, 300 vidas podem ser impactadas positivamente pelas doações dos empregados da siderúrgica, tendo em vista que, para cada doação de sangue, quatro pessoas são beneficiadas. E cada coleta de plasma convalescente ajuda três pessoas em tratamento da Covid-19.

Critérios rigorosos

Para a doação do plasma, o voluntário precisa atender a alguns critérios: ter se recuperado há mais de 30 dias da Covid-19 e não apresentar sintomas da doença, ser do sexo masculino, ter entre 18 e 60 anos de idade, pesar acima de 50 kg e ter o diagnóstico de Covid-19 confirmado previamente por PCR, sorologia ou teste rápido. Para fazer a doação em uma unidade do Hemoce, é necessário realizar o agendamento, para o atendimento com hora marcada, por meio do site https://hemoce.reservio.com/ ou dos telefones (85) 3101 2305 / (85) 3101 2296. (Assessoria de comunicação da CSP)