NO LIMITE

No Limite: relembre a trajetória de Gleici Damasceno, vencedora do BBB18

Após conquistar o prêmio de R$ 1,5 milhão na edição de 2018 do BBB, a acriana se tornou atriz e influenciadora digital

Rede Globo/Reprodução
Gleici Damasceno, vencedora do BBB18, é uma das participantes do "No Limite"

A acriana Gleici Damasceno, de 26 anos, é uma das escaladas para fazer parte da nova temporada do reality show “No Limite”. O programa de sobrevivência da Rede Globo estreará uma semana após a final do “Big Brother Brasil 21”, na terça-feira, 11 de maio. Dessa vez, reality contará com elenco inteiramente composto por ex-participantes do BBB. Ganhadora da edição de 2018, Gleici foi a primeira participante da casa nascida no Acre.

Durante o confinamento no BBB, Gleici foi para quatro paredões. Ela cativou o público por sua simpatia enquanto que, na casa, a sister era alvo de críticas pelas participantes Nayara, Ana Paula e Patrícia. O momento mais marcante da jovem durante o programa foi sua falsa eliminação. Na época, Gleici foi indicada junto com Mahmoud e Paula e ficou na última posição, indo para o Quarto Farol. Em sua volta, a sister declarou a famosa frase de Clara, protagonista de "O Outro Lado do Paraíso", novela de Walcyr Carrasco: “Vocês não imaginam o prazer que é estar de volta!". Gleici indicou Patrícia para o Paredão e a cearense foi eliminada.

Gleici disputou a final com Kaysar Dadour e a Família Lima, ganhando a edição com o percentual de 57,28% dos votos. Atualmente ela é atriz e influenciadora digital. Em 2019, desfilou no Carnaval junto a escola Paraíso do Tuiuti. Além disso, atuou no filme Resistir e Recomeçar, onde interpreta Laura, melhor amigo do protagonista. Também em 2019, compôs o elenco do filme Noites Alienígenas, primeira produção de ficção do Acre. Em setembro de 2020, entrou para a rede de influenciadores do Criança Esperança.

Em entrevista para a revista Marie Claire, Gleici declarou que se sentiu honrada por se tornar um símbolo para as mulheres negras, acrianas e pobres. “Elas se veem em mim em vários motivos como ser jovem, negra, de periferia. Sempre quis ter este compromisso com o que acredito. É algo bom poder olhar para os outros e sentir isso deles. Saber que essas pessoas acreditam em mim me leva a crer que estou no caminho certo. Eu valorizo muito isso”, disse.

Além disso, com o prêmio do programa de R$ 1,5 milhão, a acriana conseguiu proporcionar mais conforto para a família. “Eu comprei uma casa para minha mãe e o resto apliquei em fundos de investimento”, declarou.

No Limite

Em alguma praia isolada do Ceará ainda não revelada pela Rede Globo, os 16 participantes, incluindo Íris, testarão seus limites físicos e mentais para conseguir conviver com recursos limitados. O programa irá ao ar toda terça-feira, após a novela “Império”, e terá 11 episódios no total.

A apresentação ficará sob responsabilidade de André Marques, que comandará as provas de raciocínio, agilidade e resistência. Com divisões em grupos, os participantes competirão para ganhar recompensas e imunidade. A disputa se tornará individual somente na reta final.

Em cada terça-feira haverá duas provas: uma será a “Prova Regalia”, em que as tribos concorrerão a itens úteis para facilitar o cotidiano, e outra será a “Prova da Imunidade”, cujo grupo vencedor não correrá o risco de sair do jogo.

As eliminações devem acontecer no mesmo formato do programa estadunidense “Survivor”, que é a base do “No Limite”. Os participantes formarão alianças e precisarão votar em pessoas da própria tribo. Por isso, não haverá contribuição do público. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)