SÉRIE A

Fortaleza vence Grêmio, encerra jejum no Castelão e assume 3ª colocação da Série A

Tricolor pressionou bastante, mas só conseguiu marcar as 33 do segundo tempo, com Pikachu. O resultado foi suficiente para reconduzir o Leão ao G-4 e espantar a má fase em casa

Aurelio Alves/ O POVO
Pikachu comemora gol da vitória do Fortaleza sobre o Grêmio com os companheiros

O torcedor do Fortaleza finalmente pôde soltar o grito de gol — valendo — e celebrar uma vitória no Castelão novamente. Na noite desta quarta-feira, 13, o Tricolor bateu o Grêmio por 1 a 0, pôs um fim na sequência sem triunfos em casa e ainda subiu para a 3ª colocação, com 42 pontos.

O único gol da partida foi marcado por Yago Pikachu, aos 33 minutos do segundo tempo. Ele recebeu um belo passe de Romarinho e, na grande área, bateu cruzado, vencendo o goleiro Brenno. O arqueiro do time gaúcho, no entanto, evitou um placar mais elástico.

Matheus Vargas, por exemplo, teve pelo menos quatro boas chances de marcar e parou no goleiro gremista. O meia também sofreu uma penalidade, cometida por Guedes, na segunda etapa, mas o árbitro da partida não marcou e o VAR não interferiu.

Com 42 pontos, o Fortaleza supera, na 26ª rodada da Série A de 2021, toda a campanha que fez no Campeonato Brasileiro do ano passado.

O Jogo

Apesar do Fortaleza ter tido mais volume no primeiro tempo, as duas equipes criaram boas oportunidades. O Grêmio, inclusive, acertou mais bolas na meta, mas o Leão foi mais perigoso.

Pikachu foi quem teve a primeira oportunidade. Numa jogada que começou com um desarme de Titi, no meio do campo, de pé em pé a bola chegou para o ala-direita na grande área. Ele finalizou e um defensor se jogou na bola, causando desvio para fora.

O Grêmio respondeu com um chute de Luca Silva da meia-lua, que passou à esquerda do gol, porém perto. A equipe gaúcha ainda chegaria mais duas vezes em lances parecidos, com lançamento por cima, tirando a zaga do Fortaleza da jogada e caindo nos pés de Alisson, ambas, que na grande área, pela esquerda, bateu cruzado. Felipe Alves defendeu as duas.

Pelo Fortaleza, David também teve duas boas chances. Aos 16, ele recebeu na grande área, limpou a marcação e concluiu, mas errou o alvo. Já aos 41, novamente na área, mas pela esquerda, ele girou em cima do zagueiro e bateu cruzado. A bola passou rente à trave direita.

Matheus Vargas foi um dos destaques do tricolor cearense nesta etapa. Além de passes para finalização, ele arriscou três vezes de fora da área. Em duas, o goleiro Brenno fez boa defesa. Noutra, que o meia tentou por cobertura, a bola encobriu a meta.

Robson recebeu algumas bolas em condições de conclusão, mas quando não foi travado, se atrapalhou para finalizar. Ele ainda poderia ter prejudicado o Fortaleza quando acertou Darlan por trás, com força. O lance era passível de expulsão, mas o árbitro deu apenas amarelo.

No segundo tempo, o Fortaleza aumentou a pressão e o Grêmio passou a encaixar muitos contra-ataques. Era uma investida do Leão e uma resposta dos gaúchos. A falta cobrada direto por Crispim, no primeiro minuto, por exemplo, foi sucedida por uma boa trama do Imortal pelo lado direito, que resultou na penetração de Ferreirinha na grande área e uma finalização alta, na rede, mas por fora.

O Tricolor do Pici continuava, porém, mais perigoso. Vargas, na grande área, fintou dois marcadores e bateu rasteiro, porém Brenno pegou novamente. Depois David foi lançado, passou pelo arqueiro do Grêmio, mas foi travado na hora de finalizar.

Houve um pênalti não marcado pelo árbitro da partida aos 13 minutos. Na grande área, Guedes acertou o tornozelo esquerdo de Matheus Vargas. O VAR sequer sugeriu a revisão do lance no monitor.

O Grêmio teve uma chance clara com Ferreirinha aos 23 minutos. Ele driblou dois jogadores na entrada da área e ficou apenas com Felipe Alves à frente. Na hora do arremate, Benevenuto chegou para atrapalhar.

O Leão seguia tentando abrir o placar de todas as formas. Chutes de fora da área, jogadas aéreas, finalizações na grande área, mas quando a bola não ia para fora, o goleiro Brenno salvava. Aos 33 minutos, no entanto, não teve jeito.

Yago Pikachu recebeu passe preciso de Romarinho e, na grande área, pela direita, bateu cruzado. Os 3.499 torcedores presentes no Castelão explodiram de felicidade. Éderson quase ampliou, aos 42, com uma pancada de fora da área. Brenno impediu o segundo gol. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)