"TODO MUNDO VAI SOFRER"

Morre Marília Mendonça: conheça história de um dos maiores nomes do sertanejo

A cantora e compositora Marília Mendonça faleceu na tarde desta sexta-feira, 5 de novembro, após ser vítima de um acidente de avião

Divulgação
Cantora Marília Mendonça morreu na tarde desta sexta-feira, 5 de novembro

Entre bares, restaurantes e festas, uma frase era sempre recorrente: “toca uma música da Marília Mendonça, que eu estou sofrendo”. O bordão, que costuma ser motivo de conteúdos cômicos nas redes sociais, agora ganha um outro significado. Hoje, a expressão é uma maneira de enlutar-se pela morte da cantora e compositora, que foi vítima de um acidente de avião na tarde desta sexta-feira, 5 de novembro.

A artista, que enveredava pelos ritmos do sertanejo, era um dos maiores sucessos da música brasileira atual. Não é difícil lembrar de composições que tocam nas rádios e em outros eventos sem parar: “Infiel”, “Serenata”, “De Quem É A Culpa?”, “Supera” e “Todo Mundo Vai Sofrer” são algumas que podem ser citadas.

Ela, porém, teve seu primeiro contato com o mercado artístico quando ainda era uma criança, na igreja. Durante um longo período, não se apresentava, porque trabalhava como compositora para vários nomes populares. Wesley Safadão, Jorge & Mateus, Henrique & Juliano e Cristiano Araújo (1986 - 2015) foram intérpretes de suas obras.

Marília Mendonça, então, iniciou a carreira como cantora há sete anos, ao lançar o EP “Marília Mendonça”. Mas foi apenas em 2016 que obteve sucesso nacional. Quando divulgou o primeiro álbum “Marília Mendonça: Ao Vivo”, suas faixas conquistaram o Brasil e viraram um sinônimo de sofrência de um coração partido.

Com seu segundo disco “Realidade”, de 2017, ela recebeu uma indicação no Grammy Latino na categoria de “Melhor Álbum de Música Sertaneja”. Nesta produção, havia músicas como “Eu Sei de Cor”, “Amante Não Tem Lar” e “Mudou a Estação”.

Foi tão bem aceita pelo público que se tornou a cantora brasileira mais tocada de 2020 no Spotify. Ela liderou a lista da plataforma de streaming, deixando para trás nomes que também são do sertanejo, como Gusttavo Lima, Zé Neto & Cristiano e Matheus & Kauan.

Uma de suas mais recentes parcerias era com a dupla Maiara & Maraisa. As três, que ficaram conhecidas como “As Patroas” (principalmente, por causa do nome do álbum), já tinham se unido várias outras vezes, como em “Agora É Que São Elas” e “A Culpa é Dele”.

Depois de quase dois anos de isolamento social, sem a possibilidade de realizar shows, Marília Mendonça tinha começado a retomar suas apresentações presenciais no fim de outubro. Ela estava no processo de divulgar seu novo EP “Nosso Amor Envelheceu”.

Queda de avião

A artista morreu em uma queda de avião nesta sexta-feira, 5, em uma área perto de uma cachoeira na serra de Caratinga, em Minas Gerais. A assessoria da cantora chegou a informar, logo após o acidente, que a artista havia sido resgatada e estava bem. Porém, a morte da cantora e de outros ocupantes do avião de pequeno porte foi confirmada no fim da tarde.

"Com imenso pesar, confirmamos a morte da cantora Marília Mendonça, seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e co-piloto do avião, os quais iremos preservar os nomes neste momento. O avião decolou de Goiânia com destino a Caratinga/MG, onde Marília teria uma apresentação esta noite. De momento, são estas as informações que temos”, disse a nota de pesar lançada pela sua assessoria.

Em vida, a artista deixou o filho Léo Dias Mendonça Huff, que tem um ano e é fruto de seu relacionamento com Murilo Huff. Confira os vídeos na TV XERETA.  (O Povo - é parceiro de oxereta.com)