PASSAPORTE SANITÁRIO

Eduardo Girão entra com petição para incluir testes de Covid no decreto do passaporte sanitário

Girão defende o teste como alternativa para "pessoas que não tenham o ciclo vacinal completo ou por razões diversas não se vacinaram"

Aurelio Alves/ O POVO
Eduardo Girão

O senador Eduardo Girão (Podemos) protocolou nesta quinta-feira, 18, uma petição para inclusão de testes de Covid no decreto do Governo do Ceará como alternativa ao passaporte sanitário para os não vacindos. A ação foi distribuída e está tramitando na 5ª Vara da Fazenda Pública do Estado do Ceará.

No documento, Girão alega que "embora o Decreto Estadual apresente uma ideia benéfica à sociedade, o ato normativo em questão deixou de contemplar outras medidas possíveis que, de igual modo, são extremamente eficazes na contenção da transmissão do vírus, além de ter menos impacto econômico e no bem estar social daqueles que não se vacinaram".

"É o caso de pessoas que não tenham o ciclo vacinal completo ou por razões diversas não se vacinaram, mas possuem resultado do teste RT-PCR ou do teste de antígeno negativo, datado de menos de 72 horas; ou resultado de um RT-PCR ou teste de antígeno positivo, provando que você se curou da Covid-19 há mais de 11 dias e datado de menos de 6 meses", completou o senador.

Na última segunda-feira, 15, o parlamentar utilizou as redes sociais para criticar a adoção do passaporte sanitário em território cearense. Segundo ele, a exigência se trata de uma tentativa do governador Camilo Santana (PT) de "perseguir comerciantes e intimidar o cidadão de bem".

"Avancemos na vacinação sem regredir nas liberdades! @camilosantana tenta imitar a Europa, exigindo o Passaporte Sanitário. Mas omite dos cearenses que aqueles países também aceitam testes negativos. Que prazer há em perseguir comerciantes e intimidar o cidadão de bem?", escreveu o senador.

O passaporte de vacina começou a ser exigido em restaurantes, bares e eventos no Ceará a partir dessa segunda-feira.  (O Povo - é parceiro de oxereta.com)