INAUGURAÇÃO ADIADA

Ponte dos Ingleses: atraso nas obras deve adiar inauguração para 2023

Em fevereiro de 2021, Secretaria de Infraestrutura da Capital tinha a expectativa de que primeira fase das intervenções fosse concluída em até seis meses, mas os trabalhos ainda não foram finalizados

Fco Fontenele/O POVO
Reforma da Ponte dos Ingleses ainda está na primeira fase

Quem passa pelos arredores da obra que está sendo realizada na Ponte dos Ingleses, na Praia de Iracema, em Fortaleza, pode constatar que a atual estrutura ainda está muito distante de ser o equipamento apresentado em seu projeto, em 2019.

Apesar de uma grande placa do Governo do Estado, no local, sinalizar a "reforma da Ponte dos Ingleses", as intervenções realizadas no equipamento ainda não são de responsabilidade do Estado, mas da Prefeitura de Fortaleza. É o que explica a Superintendência de Obras Públicas (SOP).

"A Superintendência de Obras Públicas (SOP) aguarda a conclusão das intervenções estruturais realizadas pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf) na Ponte dos Ingleses para, então, iniciar os serviços de requalificação do equipamento e do entorno".

Com a primeira parte da obra ainda inacabada, a previsão é de que as intervenções na estrutura sejam finalizadas apenas no primeiro semestre de 2023. Isso porque, após a conclusão dos reparos que estão sendo realizados pela Seinf, a SOP deve realizar, por até 12 meses, a urbanização da área, com a implementação de estruturas como quiosques e o novo piso do local.

Em fevereiro de 2021, Samuel Dias, secretário municipal da Infraestrutura (Seinf), em entrevista ao O POVO, ressaltou alguns detalhes da obra, como a substituição do piso de madeira por um piso de concreto. A expectativa era de que a primeira fase da obra fosse concluída até julho do último ano, mas agentes da Prefeitura ainda realizam trabalhos no local.

O secretário explicou que o fato da intervenção ser realizada em área marítima torna o processo de execução das obras mais lento. "Infelizmente, são obras sobre o mar, em que precisamos garantir a segurança dos operários. Para isso, as metodologias de recuperação estrutural representam um trabalho um pouco mais lento do que o desejado", explica Samuel Dias.

De acordo com o secretário, os reparos realizados pela Prefeitura foram iniciados com o diagnóstico da estrutura e com o projeto de recuperação estrutural. A projeção atual é de que a primeira fase da intervenção seja concluída em março de 2022.

"Para que a gente consiga ter uma boa qualidade e garantir a segurança, a obra vai levar um pouco mais de tempo do que o planejado inicialmente. A nossa expectativa é de que, até o final do ano, a fase de recuperação estrutural possa estar completamente concluída", explica Dias.

Etapa inicial é mais difícil, afirma Prefeitura

Ainda em fevereiro de 2021, o secretário havia alertado que a etapa inicial da obra é considerada a mais difícil, já que os testes realizados na estrutura são fundamentais para garantir a segurança do equipamento.

Samuel Dias esclarece que as fundações, pilares e vigas estão sendo recuperados e apresentaram uma capacidade adequada de suporte para os fins de utilização da ponte.

Em nota enviada pelo órgão, no último dia 12 de janeiro, a Seinf informou que segue executando obras de reparo estrutural na Ponte dos Ingleses. As intervenções realizadas no local, de acordo com o órgão, são de reforma e reforço estrutural em toda a ponte. O intuito é oferecer mais segurança aos futuros frequentadores do local. A atual fase da intervenção visa recuperar todos os pilares e vigas do equipamento.

De acordo com a Seinf, atualmente, todo o antigo piso da ponte já foi retirado do local. As equipes que seguem trabalhando na estrutura estão executanto serviços estruturais como a execução das vigas. Apesar do novo prazo de conclusão estar para março deste ano, a Seinf alerta que o cronograma depende das previsões da maré e da quadra chuvosa na Capital.

O investimento para a requalificação do equipamento é de cerca de R$ 5 milhões. A Ponte dos Ingleses possui aproximadamente 2.369 m² de área e está interditada desde o início de 2018. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)