LIBERTADORES

Fortaleza derrota o Alianza Lima por 2 a 1 e conquista a primeira vitória na Libertadores

Silvio Romero e Hércules marcaram para o Tricolor do Pici, enquanto Lavandeira descontou para o clube peruano. Com o resultado, os comandados de Vojvoda assumem a terceira colocação do Grupo F do certame continental

Aurélio Alves - O Povo
Fortaleza e Alianza Lima se enfrentaram na Arena Castelão pela 3ª rodada da fase de grupos da Copa Libertadores 2022. Na foto, Silvio Romero comemora o gol marcado para o Leão.

Com gols de Silvio Romero e Hércules, o Fortaleza conquistou uma vitória histórica na noite desta quarta-feira, 27, ao derrotar o Alianza Lima por 2 a 1 na Arena Castelão, alcançando o seu primeiro triunfo na Copa Libertadores. Com o resultado, o Tricolor do Pici assume a terceira colocação do Grupo F, com três pontos, e segue vivo na busca pela classificação às oitavas de final da competição.

A equipe comandada pelo treinador Vojvoda volta a campo pelo certame continental na próxima quinta-feira, 5, diante do River Plate, às 19 horas, novamente no Gigante da Boa Vista. Na sequência, o Leão fará dois jogos fora de casa, o primeiro contra o Alianza Lima no dia 18/5, no Peru, e o último diante do Colo-Colo, no dia 25/5, no Chile.

O jogo

Com clima de decisão e empurrado pelos 32.557 torcedores presentes no Gigante da Boa Vista, o Fortaleza fez um primeiro tempo de desempenho oscilante, principalmente entre os primeiros 20 minutos e os últimos 15. Ainda assim, o Tricolor do Pici dominou o Alianza Lima no panorama geral e conseguiu criar boas oportunidades no primeiro tempo, mas pecou pelo excesso de erros nas conclusões das jogadas, principalmente por tomadas de decisões ruins nas finalizações ou no último passe.

O início do confronto foi de dificuldade para o setor criativo do Leão. Com uma postura comedida, o Fortaleza não conseguiu impor o ritmo característico do trabalho realizado pelo treinador Vojvoda, de intensidade, posse de bola, superioridade numérica nas ações dentro de campo e velocidade nas construções ofensivas. O Alianza Lima, por outro lado, foi quem teve o domínio das ações nos primeiros 10 minutos — o melhor recorte de atuação dos peruanos ao longo da primeira etapa.
Aos poucos, o Tricolor retomou o controle da partida e assumiu o protagonismo, tornando-se mais incisivo no ataque, sobretudo a partir dos 30 minutos de jogo, período em que o clube cearense produziu sucessivos lances para balançar as redes. Moisés, Yago Pikachu e Romero tiveram ótimas chances, mas não converteram.
Defensivamente, o escrete vermelho-azul-e-branco teve uma atuação segura e não sofreu nenhum perigo real. Ao todo, foram 12 finalizações do Fortaleza — três na direção correta do gol — contra somente uma do Alianza Lima, além do controle da posse da bola a favor do Leão (53% x 47%), evidenciando a superioridade do time mandante.

Na volta do intervalo, o cenário do jogo manteve-se bem semelhante ao que as equipes apresentaram no final do primeiro tempo, com o Fortaleza ditando o ritmo do embate, enquanto o Alianza Lima limitava-se a tentar jogadas de contra-ataque — que não foram efetivas pela lentidão dos peruanos na transição. A diferença, entretanto, é que o Tricolor retornou mais efetivo nas conclusões e precisou de somente quatro minutos para fazer o que não conseguiu nos 45 anteriores: o gol.
No lance, Lucas Lima carregou pela lateral, protegeu a bola e deu belo passe para Yago Pikachu, livre na entrada da área. O ala, então, infiltrou e encontrou Silvio Romero bem posicionado próximo a marca do pênalti, que finalizou com força no canto direito do goleiro Campos, sem chance de defesa, marcando o seu oitavo gol com a camisa tricolor na temporada.

O gol empolgou e a equipe cearense seguiu tendo o controle do confronto. Quando o panorama era completamente favorável, uma falha coletiva de marcação do Fortaleza colocou o Alianza Lima de volta no jogo. Aos 24, Benítez avançou pela linha de fundo e cruzou para a área. Lavandeira, livre, cabeceou para os fundos das redes, igualando o marcador.

Apesar do baque, o Fortaleza não se desorganizou. Vojvoda, para dar mais vigor físico ao time, já desgastado, promoveu duas mudanças que impactaram de forma direta na partida: Depietre e Hércules. Com menos de dois minutos em campo, o jovem volante de 21 anos decidiu a partida.

Após bom arranque de Depietri, o argentino passou para Yago Pikachu, que tocou para Hércules na entrada da área. O volante, diante de diversos jogadores do Alianza Lima na sua frente, conseguiu finalizar e a bola, antes de entrar, ainda bateu na trave. O importante tento não só colocou o Fortaleza à frente do placar novamente, como também garantiu a primeira — e histórica — vitória do clube na Copa Libertadores. (O Povo - é parceiro de oxereta.com)